top of page

Encontro em Benfica: comunidade à prova de chuva

No passado domingo, dia 22 de outubro, reunimos mais uma vez os entusiastas de carros clássicos em Lisboa, em frente ao centro comercial Fonte Nova. No entanto, o que tornou este evento verdadeiramente notável foi a resiliência demonstrada pelos participantes perante a chuva.

Pela primeira vez este ano, São Pedro decidiu fazer uma aparição nos nossos encontros, mas isso não desanimou os apaixonados dos clássicos.


Inicialmente, este evento foi planeado como parte de uma iniciativa da Junta de Freguesia de Benfica. No entanto, devido ao mau tempo, o evento da junta foi cancelado. Mas os verdadeiros entusiastas não se deixam abater com facilidade. Determinados a manter a chama viva da paixão pelos carros clássicos, decidimos seguir com o encontro. E esta demonstrou ser uma decisão acertada.


Cerca de duas dezenas de veículos clássicos fizeram-se presentes, mesmo sob a ameaça constante da chuva. Os entusiastas, munidos de guarda-chuvas e casacos para a chuva, compartilharam histórias, experiências e, é claro, admiração pelos veículos clássicos. O espírito de camaradagem que prevaleceu naquele dia é um testemunho da dedicação e paixão compartilhada por todos os que participaram.


Uma das surpresas agradáveis do evento foi a participação de duas viaturas clássicas da Câmara Municipal de Lisboa. Uma delas, em particular, captou muitas atenções à história que carrega.

Citroën HY e o Serviço de Bibliotecas Itinerantes de Lisboa

Numa conversa envolvente, que nos leva ao passado e à Lisboa de outros tempos, aprendemos sobre a história fascinante de uma Citroën HY de 1970 com um propósito único: servir a comunidade de Lisboa como uma biblioteca itinerante. Esta relíquia automobilística é mais do que apenas um carro antigo; é um símbolo de como a inovação e a paixão pela leitura cruzaram-se de maneira surpreendente.

À conversa com Manuel Marcelino, da Câmara Municipal de Lisboa (CML), descobrimos que esta Citroën desempenhou um papel crucial no serviço de transporte de livros. Ela pertenceu desde a origem à CML, que iniciou um serviço pioneiro de bibliotecas itinerantes na década de 1950.

Este serviço era fundamental para disponibilizar livros à comunidade em diferentes áreas da cidade, onde o acesso à leitura era limitado. As pessoas podiam levar livros emprestados deixando uma pequena caução.

Esta Citroën HY foi uma das viaturas utilizadas nesse serviço de bibliotecas itinerantes, e a única que restou dos tempos áureos. É impressionante ter sido preservada na sua forma original, com o interior adaptado para acomodar livros e atender o público.


À medida que a conversa continua, descobrimos que esta Citroën clássica é agora mantida para exposições e passeios. Ela continua em boas condições e pronta para encantar aqueles que têm a sorte de a ver em ação.

O cuidado com esta relíquia é da responsabilidade de um especialista nas oficinas municipais, que supervisiona a manutenção deste e de outros veículos clássicos.

O serviço de bibliotecas itinerantes manteve-se até há bem pouco tempo, tendo sido interrompido durante a pandemia e ainda não foi retomado. Embora o acesso à leitura tenha evoluído ao longo dos anos, com a abertura de bibliotecas em toda a cidade, este serviço ainda é lembrado com carinho e apreço.


Esta Citroën HY de 1970 é assim mais do que um carro antigo, ela é um símbolo do compromisso de Lisboa com a literatura e o conhecimento, uma história que merece ser lembrada e celebrada.


Este evento foi um lembrete de que, mesmo quando as condições não são ideais, a paixão e a determinação podem superar os obstáculos.

349 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentários